Nome do atrativo: Pedra da Gaveta.
Descrição: é uma montanha localizada em frente à Pedra Camelo e tem como característica ter, próximo a seu cume, uma enorme área aberta. O uso esportivo é recomendado apenas a escaladores experientes. Possui vias grampeadas para a prática do esporte e há várias páginas na internet que mostrar as conquistas.
Localização: córrego Cajueiro.
Distância da localidade mais próxima: A entrada fica a cerca de 3km de Pancas, a direita em sentido Colatina.
Acesso: rodoviário, parcialmente pavimentado, sinalizado.
Entrada do atrativo: entrada principal pelo Sítio Cajueiro, às margens da rodovia.
Visitação: diariamente. É preciso autorização prévia para passar por algumas propriedades rurais.
Acessibilidade ao atrativo: permanente.
Tempo para chegar ao cume da montanha: apenas via escalada, que pode demorar o dia todo ou menos, dependendo da experiência dos escaladores.
Atividades: caminhadas ecológicas, trilhas e montanhismo
 
Escalada
A montanha possui vias para escalada. Abaixo segue texto retirado do site do Clube Excursionista Light, que relata a primeira escalada registrada em 25/06/2000.

Nova via na Pedra da Gaveta, Pancas (ES)

Paredão Carlos Bernardo
Informações gerais: 
– Escalada de 700 metros
– Altitude Pedra da Gaveta: 756 m
– Aderência da base até o Platô dos Macacos : 470 metros – 5ºsup VII D3
– Chaminé dos Quatis : 150 metros – 5º E4
– Diagonal da saída da Chaminé dos Quatis até a entrada da Gaveta do Gavião: 5 º E 4
– Gaveta do Gavião 100 metros de frente x 30 metros de profundidade x 50 metros de altura 
– Diagonal da saída da Gaveta artificial de cliff talon e 6º E3 

Fiquei muito animado quando o amigo Gustavo Silvano me convidou para uma nova conquista em Pancas. Pelo meu conhecimento, só existia uma via conquistada na cidade: a Chaminé Brasília, na Pedra da Agulha, de 1958.

Nossa primeira investida foi entre os dias 21 e 25 de junho de 2000, um feriado. Mesmo conhecendo outras regiões do ES, nunca havia escalado em Pancas. Para chegar lá, pegamos a BR 101 com o meu Fiat Mile “Trovão Azul”e quase chegando em Vitória seguimos pela BR 262, estrada que leva à cidade de Venda Nova do Imigrante, onde fica o Parque Estadual da Pedra Azul. Seguir até Colatina e depois rumar para Pancas. Da região, lembro-me da semana que passei na casa do Amigo Roberto Tristão, Diretor do CUMES e também, ali perto, da pedra do Forno Grande. Mais a frente Afonso Cláudio.

Gustavo fez um contato com a prefeitura de Pancas e conseguimos uma casa para ficarmos (onde a prefeitura hospedava os praticantes de voo livre), toda alimentação, o combustível de ida e volta e mais 50 grampos que encomendamos com Chiquinho. Tínhamos cozinheira e tudo para preparar nosso café, muito chique. Fomos recebidos pelo prefeito, trazendo a hospitalidade do povo de Pancas. (Clique aqui e continue lendo o documentário na página de origem)

 
Comentários do Facebook

Leave comment

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.